Contato: 21 3496 7856.

20 jan 2015

4 requisitos para não esquecer na hora de aplicar para uma aceleradora

/
Posted By
Você sabe o que é importante ao aplicar para uma aceleradora?
Participar de um programa de aceleração hoje é um caminho relevante para quem está empreendendo. O que faz bastante sentido. Estar a frente de uma start-up não é uma das atividades mais fáceis, a pressão é grande, o dinheiro está sempre próximo de acabar e cada decisão pode significar o sucesso ou o fracasso do negócio.
A participação em uma aceleradora adiciona uma carga considerável de experiência aos negócios, os times somam anos empreendendo no mundo digital com o tempo em que estão operando a aceleradora. A rede de contatos com investidores, mentores, corporações e alumni também é decisiva para muitos negócios. Algumas negociações que demorariam meses são finalizadas em poucas semanas, os ciclos se tornam mais curtos e os contatos mais qualificados.
Por fim, há a metodologia. Ela torna o desenvolvimento dos produtos mais eficiente, centrado nas necessidades reais dos clientes. Todas as validações e experimentos são levados a sério e acompanhados por métricas, não há espaço para enrolação.
Mas muitas empresas ainda buscam uma aceleradora na hora errada e pelos motivos errados. Para se ter uma ideia, a 21212 recebeu entre junho e dezembro de 2014 em torno de 1500 aplicações. Dessas, mais da metade ainda não estava no momento certo para ser acelerada. Então vão aqui 4 pontos para ficar de olho na hora de aplicar para uma aceleradora:

 

1) Esteja com o seu time completo

Um time completo significa ter entre dois e quatro co-fundadores, contemplando competências como desenvolvimento de software, design, user experience e negócios. No caso da 21212, consideramos mandatória a presença de desenvolvedores no time, seja como sócio ou funcionário full-time.
Para alguns negócios específicos são importantes outras competências além dessas. Se você está construindo uma start-up de medicina é necessário ter um médico envolvido, por exemplo. O mesmo vale para nutrição, veterinária, educação, entre outras.
O time completo é importante para que a própria empresa consiga acompanhar o ritmo de desenvolvimento do programa de aceleração. Com o time incompleto boa parte do tempo do empreendedor é focado em recrutamento e a execução acaba sendo afetada, ficando mais lenta. Ao final do programa os resultados ficam abaixo do que o próprio empreendedor esperava. Por isso, o momento certo de ser acelerado é quando o seu time estiver completo.

 

2) Tenha um produto lançado

Você pode estar se perguntando: “Ué, a aceleradora não iria me ajudar a desenvolver o meu produto?” Sim. No entanto, o número de aceleradoras que trabalham com ideias é cada vez menor.
Desenvolver um ótimo produto a partir do zero em apenas 4 meses é muito difícil, requer dedicação extrema e um time mais que excepcional. Mesmo assim, no final, o resultado não é o melhor de todos.
Por outro lado, implementar melhorias, novas funções e modificações em produtos que já estão no ar pode ser feito em uma noite. E quando a start-up já tem uma tração inicial de usuários ou clientes, é possível validar essas melhorias no mesmo espaço de tempo. O foco do programa passa a ser implementar melhores práticas que vão aumentar o engajamento dos usuários, aumentar as taxas de crescimento, a conversão em clientes, etc.  No final do dia, a start-up que já tem o produto lançado sai na frente da que está desenvolvendo do zero.

 

3) Resolva problemas relevantes em mercados gigantes

Resolver problemas relevantes é essencial. Isso representa problemas reais que afetam um número considerável de pessoas ou empresas em mercados que movimentam grandes volumes de dinheiro hoje ou em um futuro bastante próximo.
Se sua start-up atender esse ponto, provavelmente tem potencial de ser um grande negócio. Há um frase famosa popularizada pelo Trio Ambev que diz que sonhar pequeno e sonhar grande dá o mesmo trabalho. Na 21212, acreditamos que construir negócios pequenos ou construir negócios gigantes dá o mesmo trabalho. O empreendedor vai se estressar, cansar e querer desistir nos dois casos. Logo, construa negócios gigantes.

 

4) Conheça a concorrência

Saiba quais outros negócios que resolvem o mesmo problema que você já existem. Entenda como você se diferencia deles e por que sua empresa tem chances de ganhar das demais.
Se uma start-up não possui concorrentes, de duas uma: (1) ou o mercado não é um mercado real, o problema não existe ou é tão pequeno que não há outras pessoas interessadas. (2) ou o empreendedor não fez o dever de casa, não correu atrás de conhecer o mercado aonde está construindo o negócio. Qualquer start-up tem concorrentes, o seu cliente resolve o problema dele de alguma forma sem você.
Esses mesmos pontos são também revelantes na hora de procurar um primeiro investimento, seja ele Anjo ou Seed Capital. Até mesmo para aplicar para programas como o Start-Up Brasil é importante estar alinhado com esses critérios.
Se você acha que tem que trabalhar nesses pontos, mas já quer acelerar o desenvolvimento do seu negócio há outras alternativas. Uma delas é a própria 21212 Academy, que pode lhe auxiliar com o conhecimento que está faltando. Outras são buscar mentores do mercado, participar de meet-ups, eventos como o CASE, dentre outros.

Abraços,

 

 

Comentários

INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Tenha acesso a todo conteúdo gratuito da 21212 Academy